A mulher à frente do seu tempo

Enfrentando diversas discriminações e adaptações em relação aos “afazeres puramente femininos”, como cuidar de casa e da família, a mulher conseguiu superar suas dificuldades e ainda administrar seu tempo a favor de suas atividades, para que as questões familiares não entrem em conflito com questões profissionais e sociais. A mulher ainda é alvo de grande discriminação por aqueles que ainda acreditam que “lugar de mulher é no fogão” e por issonina-leen-work-clothes-by-elizabeth-phelps-being-modeled-by-a-women-playing-tug-of-war-with-a-little-girl enfrenta o grande desafio de mostrar que apesar de frágil é ainda forte, ousada e firme na tomada de decisões, quando necessário.

A mulher tem marcado as últimas décadas mostrando que competência no trabalho também é um grande marco feminino. Apesar de ser taxada como sexo frágil, a mulher tem se mostrado forte o bastante para encarar os desafios propostos pelo mercado de trabalho com convicção e disposição. A fragilidade da mulher, ou melhor, a sensibilidade da mulher tem grande colaboração nas influências humanas que se tenta propagar na atualidade, pois, como é sabido, o mundo passa por transformações rápidas e desastrosas que precisam de mudanças imediatas. A mulher consegue transmitir a importante e dura tarefa de mudar hábitos com a clareza e a delicadeza necessária para despertar o envolvimento de cada indivíduo e a importância da mudança de cada um.

O avanço feminino frente à política e economia ainda mostra a força da mulher em perceber e apontar os problemas tendo sempre boas formas de resolvê-los assim como os indivíduos do sexo masculino, o que evidencia o erro de descriminar e diminuir o sexo feminino privando-o a apenas poucas tarefas (domésticas).

A realidade vista pelo crescimento do espaço feminino tem sido percebida pela participação das mesmas em nina-leen-debutante-ann-lincoln-reading-while-she-soaks-her-feetdiferentes áreas da sociedade que lhe conferem direitos sociais, políticos e econômicos, assim como os demais indivíduos do sexo oposto.

 

A sociedade como um todo cobra a mulher de uma maneira totalmente exacerbada. Para começar, as regras impostas por tal na década de 50 sobre a conduta de uma mulher perfeita aos olhos dos homens, nada mais eram do que….homens!

Como relatei em um post abaixo, frases das revistas mais antigas, do tipo “O LUGAR DE MULHER É NO LAR . O TRABALHO FORA DE CASA MASCULINIZA. (Revista Querida, 1955)”.

Regras, nada mais do que ilusórias, manipuladoras a fim de escravizar e vetar pensamentos revolucionários da mulher, que por sua vez tomou coragem e seguiu em frente com seus próprios passos, vontades e desejos de se libertar, haja vista que o ideal de uma mulher segundo os homens era o de “Linda, prendada, e trancada …dentro de casa” esperando o seu marido chegar para então servir o jantar.

O que é de chocar os homens, é que agora nós mulheres podemos fazer exatamente as mesmas coisas que eles no campo profissional. Isso acaba com qualquer ser másculo!

E o mais incrível é que algumas mulheres além de trabalhar fora conseguem manter a casa em ordem e ser linda. Fabuloso!

 ruo

Anúncios
Published in: on dezembro 12, 2008 at 2:11 am  Comments (1)  

The URI to TrackBack this entry is: https://vintagiselli.wordpress.com/2008/12/12/a-mulher-a-frente-do-seu-tempo/trackback/

RSS feed for comments on this post.

One CommentDeixe um comentário

  1. Ah, mas não são todos os homens que acham que o lugar de mulher é no fogão rs.
    Como eu já te disse, mulheres são tão capazes quanto nós homens, as vezes se demonstram melhores!
    Mas é aí que entra o orgulho ferido do homem, numa sociedade machista(não tanto como nas décadas passadas)em que nos encontramos, que não suporta saber que uma mulher(um ser frágil que apenas servia para cozinhar e parir)pudesse realizar da mesma maneira uma tarefa que somente um homem exercia, era algo descabido.
    Mas vocês tem o poder!! rsrs
    Não abaixaram a cabeça e correram atrás do prejuízo, nos mostrando que podem ser profissionais capazes além de exercer as tarefas domésticas(vocês fazem trabalho dobrado, olha que incrível), conquistando o respeito e a adimiração de muitos homens(como eu, mas a luta ainda não acabou, tem muito mané por aí que ainda tem a cabeça nos século XIX rs).
    adorei o post
    bjos


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: